Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Contra a ‘banalidade do mal’

Equipe BR Político

Criminalização da homofobia, os direitos da mulher, defesa da biodiversidade, demarcação de terras indígenas são direitos universais e inegociáveis que não se enquadram no debate sobre ser de direita ou de esquerda, escreve a colunista Miriam Leitão, no Globo, neste domingo. “No Brasil atual, o poder retrocedeu ao ponto em que uma ministra defende a “submissão da mulher” com argumentos religiosos, e os diplomatas brasileiros se recusam a apoiar um documento da ONU porque em determinado trecho ele defende o direito à “saúde reprodutiva da mulher”. Esse retrocesso fundamentalista no Brasil é a estupidez”, afirma a jornalista.

Como afirmou o aclamado escritor angolano José Eduardo Agualusa, em evento recente em Araxá (MG), “aqui é uma luta entre inteligência e estupidez, entre civilização e barbárie”.

Tudo o que sabemos sobre:

civilizaçãobarbárieAgualusa