Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Contra ‘acusações’, assessor de Bolsonaro pede ‘pressão popular’

Equipe BR Político

Na esteira da atual desavença entre o Palácio do Planalto e o presidente da Câmara, o assessor especial para assuntos internacionais do presidente Jair Bolsonaro, Filipe Martins, fez uma convocação popular pelo Twitter nesta manhã de sexta, 22, para “mostrar que o povo manda no país”. Ele faz parte da rede jacobina que não poupa adversários políticos e críticos de Bolsonaro nas redes sociais.

Na thread do microblog, Filipe afirma que “há uma flagrante tentativa de isolar a ala anti-establishment do Governo Bolsonaro, lançando sobre ela uma série de adjetivações maliciosas e de acusações infundadas”. Sem citar o nome de Rodrigo Maia, diz que “tentam vender para a equipe do Ministério da Justiça a ilusão de que representantes da velha política e membros da elite oligárquica que se beneficiam dos esquemas da corrupção e do crime organizado vão aprovar o pacote anti-crime, desde que haja diálogo”. Esse cenário pintado pelo assessor revelaria “a urgência de uma coordenação efetiva entre as diferentes alas do governo p/ trazer o apoio popular p/ dentro da equação, de modo que o povo tenha um papel ativo na proteção da Lava-Jato, na promoção das reformas econômicas e na quebra da velha política”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Filipe MartinsRodrigo Maia