Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Contra covid, equipe do Ministério da Saúde se instala no Amazonas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A situação da pandemia do novo coronavírus no Amazonas é dramática em razão do aumento recente no número de casos, óbitos e ocupação dos leitos disponíveis no Estado. Nos últimos 14 dias, houve alta de 66% na média de mortes pela covid-19. Na segunda-feira, 4, por decisão da Justiça, foi fechado de novo o comércio. Segundo anunciou na segunda, 4, o governador Wilson Lima (PSC), uma equipe do Ministério da Saúde vai se instalar permanentemente na capital até que haja estabilidade nos índices da doença no Estado.

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde da pasta, Mayra Pinheiro, alegou que a presença no Estado irá agilizar o atendimento à população.

Funcionários do Hospital João Lúcio transferem corpos, ontem de manhã. Foto: Sandro Pereira/Fotoarena

“A ideia é reunirmos com as comissões técnicas dos três níveis de atenção – a gestão é tripartite – para que possamos decidir juntos em relação a equipamentos, abertura de novos leitos, adoção de novas estratégias na atenção primária. Trouxemos uma série de sugestões que achamos necessárias para que a gente possa agilizar o atendimento e oferecer socorro para a população”, disse ela ontem.

Em relação à ocupação de leitos clínicos, o crescimento nos últimos 14 dias foi de 94% na rede pública e 163% na rede privada. Em a UTIs, a alta foi de 59% no SUS e 113% na rede particular.

“Só nos últimos dois meses nós passamos de 457 leitos para 1.038, todos destinados para pacientes com Covid-19. Agora, os números de internações têm aumentado significativamente. De sábado para domingo, nós tivemos 159 internações, o que é um número muito alto”, afirmou o governador.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

AmazonascovidMinistério da Saúde