Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Contra vontade de Bolsonaro, Guaidó é vetado por Brics

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

Rússia, Índia, China e África do Sul desagradaram ao governo brasileiro ao rejeitar em consenso a proposta do Palácio do Planalto de convidar o autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, para uma agenda paralela com chefes de Estado vizinhos do anfitrião da Cúpula dos Brics, o chamado Brics Outreach, nesta quarta, 13, em Brasília. Segundo apurou o BRP, os “Rics” vetaram a participação do venezuelano, sugerindo que os demais mandatários regionais fossem convidados, conforme manda a tradição. A contraproposta, que poderia incluir os argentinos Mauricio Macri ou Alberto Fernández, foi então rejeitada pelo Brasil.

Rússia e China não reconhecem Guaidó como presidente da Venezuela, ao contrário dos Estados Unidos, que esperam do presidente Jair Bolsonaro gestos de apoio na região. “Isso é uma pressão da Casa Branca que quer sinais mais claros do Brasil em relação a essas duas agendas: Venezuela e negócios com a China”, afirma o professor Oliver Stunckel, da Fundação Getúlio Vargas.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Juan GuaidóbricsBolsonaro