Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Coronavírus provoca surto de teorias da conspiração

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Os chamados “influenciadores” da extrema-direita brasileira saíram do negacionismo para teorias da conspiração catastrofistas sem nenhuma escala ao tratar nas redes sociais a respeito da pandemia de coronavírus.

Teses como a de que o novo coronavírus é um experimento do governo chinês para acabar com os Estados Unidos sucederam no mesmo dia deboches do tipo de que o coronavírus não seria mais grave que gripes anteriores e ninguém tinha razão para se preocupar.

A mudança de tom de Donald Trump, que anunciou medidas restritivas depois de dizer que não havia motivo para preocupação, parece ter virado a chave da “alt-right” brasileira.

Seria apenas engraçado se essas pessoas não tivessem algum poder de convencimento sobre uma parcela da população, justamente os bolsonaristas mais arraigados, que estão ainda dispostos a sair às ruas no domingo, se aglomerando em transporte público e depois em avenidas, para protestar a favor do governo e contra o Congresso.

Além dos propagadores de teses esdrúxulas, também há procuradores da República usando as redes sociais para fazer comparações sem pé nem cabeça entre a epidemia de Covid-19 e outros fenômenos. Thaméa Danelon, ex-coordenadora da Lava Jato em São Paulo, estabeleceu um paralelo entre o surto e a corrupção, não se sabe se para incentivar as pessoas a irem mesmo às ruas no domingo.