Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Cortaram as asas de parlamentares na China

Equipe BR Político

Novos capítulos do “cisma” da direita bolsonarista provocada pela ida dos parlamentares à China. Tanto Eduardo Bolsonaro quanto o assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Filipe Martins, cortaram as asas dos parlamentares que ambicionam trazer a tecnologia chinesa de reconhecimento facial para o Brasil. “Qualquer empresa que tenha laços com governos estrangeiros que não atendam a critérios mínimos de transparência deve ser impedida de conquistar ou ampliar posições de influência em setores estratégicos brasileiros”, disse Martins.

Já o filho do presidente lembrou que um executivos da empresa chinesa visitada pelos políticos foi preso “porque autoridades americanas descobriram que os celulares vendidos poderiam vazar informações para o governo chinês”.

Tudo o que sabemos sobre:

PSLChinaEduardo BolsonaroFilipe Martins