Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Corte de 44% do orçamento da Defesa

Vera Magalhães

Em meio às polêmicas entre olavistas e militares, novas más notícias chegaram às Forças Armadas na terça-feira: o contingenciamento inicial de recursos orçamentários da pasta, antes de 21%, foi ampliado para 44%. Foi com esse balde de água fria que o comando das três Forças foi almoçar ontem com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Defesa, Eduardo Azevedo.

O porta-voz, Otávio do Rêgo Barros, procurou dar uma explicação para os cortes de recursos, mas nos bastidores cresce a frustração com o governo. Aqui em Brasília há uma reclamação entre os militares de que Bolsonaro não os defende dos ataques de Olavo de Carvalho e de que o corte de verbas mostra que, a despeito do discurso, as FAs têm hoje menos perspectiva de reestruturação que nos governos anteriores. / V.M.

Tudo o que sabemos sobre:

Ministério da DefesaOrçamentocortes