Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Couro brasileiro sofre boicote e cobra governo

Vera Magalhães

O Centro de Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) encaminhou uma carta aberta ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em que relata ter recebido “com muita preocupação” recentemente o comunicado de suspensão de compras de couro do Brasil no âmbito nacional e internacional por parte de algumas das principais marcas de calçados e roupas mundiais. “Esse cancelamento foi justificado em função de notícias relacionando queimadas na região amazônica ao agronegócio do país”, diz a carta.

O texto diz que para um país que exporta até 80% de sua produção de couro, o que equivale a U$ 2 bilhões em exportações, “trata-se de uma informação devastadora”. A entidade de indústrias de curtume diz entender que existe a divulgação de informações errôneas quanto à situação ambiental, mas faz uma cobrança ao governo. “Porém, é inegável a demanda de contenção de danos à imagem do país no mercado externo sobre as questões amazônicas”, cobra a carta, que lista sete marcas globais que suspenderam a compra de couro brasileiro em razão da política ambiental.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.