Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Covas proíbe descartáveis em aceno aos ambientalistas

Gustavo Zucchi

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, sancionou mais uma lei na capital paulista que pode ser vista como um aceno aos ambientalistas. E como um afastamento da direita bolsonarista, cada vez mais cética na questão do Meio Ambiente. Após proibir a venda e distribuição de canudos plásticos, o tucano sancionou nova lei, desta vez tendo como alvo todo tipo de produto descartável feito de plástico como copos, pratos, talheres, agitadores para bebidas e varas para balões descartáveis.  O projeto é de autoria do vereador Xexéu Tripoli (PV).

Deve irritar não apenas sindicatos de bares e restaurantes, mas também parte dos políticos do campo conservador. Quando proibiu os canudos plásticos, Covas viu reações tanto na Câmara, local de origem do projeto, como na Assembleia Legislativa Estadual. Entre os vereadores, Fernando Holiday (DEM), um dos líderes do MBL, tentou barrar a votação do PL. Na Alesp, o bolsonarista Douglas Garcia (PSL) disse que ia protocolar um projeto de lei para assegurar a a distribuição dos produtos em todo Estado. Resta agora aguardar para ver como o tema será explorado durante a eleição deste ano, tanto pelos ambientalistas quanto pelos bolsonaristas, ávidos em assumir o antagonismo ao PT no pleito municipal.

Tudo o que sabemos sobre:

Bruno Covasprodutos descartáveis