Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

CPI da Fake News pode propor pena maior para quem fizer ameaças

Marcelo de Moraes

A CPI da Fake News poderá propor uma pena maior para aqueles que fazem ameaças nas redes sociais. A Coluna do Estadão informa que o deputado Alexandre Leite (PSDB-SP), escolhido para comandar a Comissão, defende que seja adotado o critério usado na lei de combate ao terrorismo e se aproxime a pena dada para quem faz uma ameaça com a de quem comete um crime.

Hoje, a pena por ameaçar cometer um crime é de seis meses a um ano e a proposta da CPI, ao seu término, poderá ser a de sugerir que ela se equipare a de um crime cometido. Segundo a Coluna, “o deputado quer penalizar de forma mais dura algo que sentiu na pele: desde que propôs a criação da comissão, já registrou quatro boletins de ocorrência por isso”.

Tudo o que sabemos sobre:

cpi da Fake News