Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

CPMF não está fora de cogitação para governo

Equipe BR Político

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou nesta terça-feira, 17, que a criação de um imposto sobre movimentações financeiras, nos moldes da antiga CPMF, não foi descartada pelo Planalto, ainda que não seja a primeira opção da equipe econômica quando se trata da proposta de reforma tributária. “Não está nada descartado”, disse Bezerra, de acordo com o Broadcast Político. “Vai voltar a discussão sobre o imposto de transações? Acho que no primeiro momento, não. Todo mundo está desafiando a encontrar uma transição sem esse imposto”. Na segunda-feira, 16, o presidente Jair Bolsonaro deu uma afirmação semelhante, ao afirmar que “todas as alternativas estão sobre a mesa”.

Como você acompanhou aqui no BRP, a discussão a respeito de uma nova CPMF levou à queda do ex-secretário da Receita Federal Marcos Cintra, que insistia na volta do imposto para compensar eventuais desonerações propostas na reforma.

Sobre a proposta de reforma tributária do governo, que ainda não foi enviada ao Congresso, Bezerra afirmou que o Planalto enviará sugestões para a comissão mista do Congresso – anunciada na terça-feira pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) – no início de fevereiro e acompanhará o tema ao longo da discussão. Segundo o senador, há “garantias” de que o País terá um novo sistema tributário até o fim de 2020.

Tudo o que sabemos sobre:

Reforma tributáriaFernando BezerraCPMF