Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Não sou de comer reggae de ninguém’, diz presidente de CPMI

Equipe BR Político

O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das fake news, Angelo Coronel (PSD-BA), tentou colocar um limite na estratégia ostensiva contra o colegiado das deputadas do PSL, Bia Kicis (DF) e Caroline de Toni (SC), durante sessão da comissão nesta tarde de terça, 17. A catarinense foi uma das mais atuantes na tentativa de obstruir os trabalhos com um kit de requerimentos, mas o baiano tratou de silenciá-la: “O que mais tenho que fazer para atender a seu ego?”. Ela se sentiu ofendida, foi defendida por seus pares até que o presidente retirou a frase: “Eu retiro o ego”.

O presidente da CPI das 'fake news', senador Angelo Coronel (PSD-BA), durante reunião deliberativa da comissão

O presidente da CPI das fake news, senador Angelo Coronel (PSD-BA), durante reunião deliberativa da comissão. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Ainda assim, sob o temor de que as parlamentares do partido do presidente Jair Bolsonaro engolissem a Mesa, o senador Humberto Costa (PT-PE) pediu que Angelo não se intimidasse. “O senhor pode ficar tranquilo. Quem me conhece sabe que sou bem low profile. Não sou de comer reggae de ninguém (levar desaforo), medo de cara feia, de voz elevada ou de gritaria. Vou conduzir essa CPI com a maior serenidade”, respondeu o presidente da comissão.

Tudo o que sabemos sobre:

fake newsCPI das fake newsângelo Coronel