Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Crise no PSL ameaça agenda de Bolsonaro no Congresso

Equipe BR Político

Se até então o PSL foi fiel ao Palácio do Planalto em 99% das votações no Congresso, como mostra a ferramenta Basomêtro do Estadão, doravante a promessa é de retaliação, principalmente em pautas caras ao presidente Jair Bolsonaro. Entre os temas que os “bivaristas” prometem encampar contrariando interesses do Planalto está a PEC que prevê a prisão após condenação em segunda instância e a defesa das comissões parlamentares de inquérito (CPIs) da Lava Toga e das fake news. A exceção são as pautas econômicas.

Dos 53 deputados do PSL, apenas dez foram 100% fiéis a Bolsonaro até agora. Na lista estão o Delegado Waldir (GO) e Luciano Bivar (PE), principais alvos do presidente. “Vamos apoiar as bandeiras de Bolsonaro na campanha e que defendemos também. Mas, se aparecer algum projeto que diverge do que ele defendeu, vamos votar contra”, afirmou o deputado Charles Evangelista (PSL-MG). Waldir prometeu “um bom depoimento” na CPMI das fake news caso seja chamado a debater. “Estão mexendo com a pessoa errada”, afirmou o policial à coluna Painel, da Folha.

Tudo o que sabemos sobre:

PSLfake newsDelegado Waldir