Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Crise só terá fim com ‘remédio cientificamente comprovado’, diz Casagrande

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou nesta quinta-feira, 21, que a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus só terá fim quando houver um “remédio cientificamente testado e comprovado ou uma vacina” contra a covid-19. O comentário foi feito um dia depois de o Ministério da Saúde mudar o protocolo para uso da cloroquina no tratamento de pacientes com a doença, durante a reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e os 27 governadores.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, na reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, na reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta Foto: Reprodução/TV BrasilGov

Ontem, o próprio presidente Jair Bolsonaro admitiu que não há comprovação científica no uso do medicamento para combater a doença. “Nós não vamos acabar com essa crise em um mês, dois meses. Essa crise terá efeito neste ano e no ano que vem. Ela só terá fim na hora que tivermos um tratamento, um remédio cientificamente comprovado ou uma vacina para que a gente possa chegar ao fim dessa pandemia”, disse Casagrande. O governador elogiou a convocação de Bolsonaro pela reunião.

“A gente sabe que não é só o atendimento de saúde que salva vidas, é a disciplina nossa, é o isolamento, é o distanciamento. Tudo isso ajuda a salvar vidas efetivamente. E o que nós, de fato, não precisamos é de uma crise política. A gente já está vivendo três crises, nós não precisamos de uma crise política. Por isso que eu saúdo o presidente da República por ter tomado a iniciativa de nos convidar, junto com o presidente do Senado e da Câmara para que a gente pudesse estar dialogando e participando desse ato de sanção desse projeto de lei que é uma demonstração do enfrentamento dessa crise”, disse o governador.