Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Cristal de Guedes ‘trincou’

Equipe BR Político

O peso do piano que o ministro Paulo Guedes carrega cada vez aumenta mais, considerando como marco o episódio do veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste do diesel, além dos 13 milhões de desempregados “e a economia andando de lado”, conforme avalia o colunista Elio Gaspari. “Guedes atravessará a lombada do preço do diesel, mas o seu cristal trincou”, diz. O jornalista lembra episódio do economista Mário Henrique Simonsen, em 1979.

“Aguentou seis meses num ministério onde estavam as poderosas figuras de Delfim Netto (Agricultura) e Mário Andreazza (Interior). Simonsen foi professor e amigo de Guedes e ensinou-lhe desprezar a pompa do poder. Ele sabia que aceitou uma aposta e posteriormente arrependeu-se de tê-la feito. Durante seu ocaso, o presidente tinha a bala de Delfim Netto na agulha, pronto para assumir a economia. O professor largou o piano, chamou o caminhão da mudança e foi para a praia do Leblon”, resgata.

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Guedes