Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Crítica de Guedes causa desconforto no Congresso

Marcelo de Moraes

A forte crítica feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ao relatório da reforma da Previdência provocou mal-estar entre os parlamentares defensores da proposta. Guedes reclamou que o relator Samuel Moreira (PSDB-SP) cedeu às pressões de servidores do Legislativo e também  não incluiu a capitalização. Numa dura fala, chegou a afirmar que “se sair só R$ 860 bilhões de cortes, o relator está dizendo o seguinte: abortamos a Nova Previdência e gostamos mesmo da velha Previdência. Cedemos ao lobby dos servidores públicos, que eram os privilegiados”. E repetiu que não existe um compromisso com as novas gerações.

Ainda cautelosos e surpresos com o tom de Guedes, os deputados defensores da proposta acham que o ministro não compreende a dificuldade política de mexer na Previdência e aprovar a reforma do jeito que foi enviada pelo governo para o Congresso. Os parlamentares não topam assumir o desgaste político com seus eleitores para uma mudança sobre a qual têm dúvidas da eficácia, como é o caso da capitalização. Na questão dos servidores, a pressão política contra mudanças também é muito forte sobre os deputados. Por isso, lembram que não adianta nada o relatório da reforma incluir esses itens e não ter votos para ser aprovado. /M.M.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Guedesreforma da previdência