Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Crivella libera calçadão em primeira fase de flexibilização de isolamento

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Com 29.157 casos do novo coronavírus e 3.578 mortes em decorrência da pandemia, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), anunciou que irá publicar um decreto nesta segunda-feira, 1, de flexibilizando das regras de isolamento social na capital fluminense, epicentro do novo coronavírus no Estado. As restrições no Rio serão abrandadas em seis fases, que deverão durar duas semanas cada. A primeira delas começará nesta terça-feira, 2. Assim, uma reabertura total das atividades na cidade só deverá acontecer entre o final de julho e o início de agosto.

Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. Foto: Wilton Júnior/Estadão

A partir de amanhã, ficam liberadas atividades esportivas individuais em calçadões e no mar (natação ou surfe), abertura de templos religiosos e funcionamento de lojas de móveis e automóveis. Os shoppings poderão reabrir na segunda fase com 1/3 da capacidade dos estacionamentos. Na terceira, seria a vez das lojas de rua, de salões de beleza com horário marcado (exceto depilação, maquiagem, tatuagem e sauna). Na quarta, serão reabertos pontos turísticos, também com 1/3 da capacidade de funcionamento, passando para 2/3 na quinta fase, e cinema e teatro, também limitados a 1/3 da capacidade.

“As aulas poderão começar, se o plano todo der certo, em julho. Se todos os parâmetros forem seguidos, em agosto voltamos à vida normal, ao novo normal, usando máscaras e sem aglomerações”, disse Crivella.

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo Crivellacoronavíruscalçadão