Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: A montanha de Davos pariu um rato

Vera Magalhães

Decantado o tuítico discurso de Jair Bolsonaro em Davos, é possível afirmar que a montanha suíça pariu um rato. A expectativa quanto à fala do presidente brasileiro era imensa. Sua eleição, de fato, representou uma ruptura com a diretriz social-democrata que governava o País ao menos desde FHC, e há grande interesse pela sua plataforma liberal. Daí porque a audiência em Davos e no resto do mundo que acompanha o Fórum Econômico Mundial era por plataforma. Detalhes, ou ao menos caminhos, para reerguer a economia. Reformas, portanto.

A evidência de que a fala não agradou veio de pronto: reação morna, algo estupefata dos presentes ao conteúdo raso, pueril, eivado de generalidades, lido em tom titubeante em seis breves minutos. As perguntas na também breve entrevista deixaram claros o constrangimento e a demanda por respostas, prazos, caminhos, programas. Serve como lição para a equipe do presidente: tornar o Brasil atrativo a investimentos vai requerer mais do que convidar as “famílias” a desfrutarem das nossas praias. / Vera Magalhães