Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: A resposta insuficiente

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

Na minha coluna desta quarta-feira no Estadão, escrevo sobre a escalada de Jair Bolsonaro rumo à desqualificação das instituições, sem que haja resposta à altura dos demais Poderes.

Legislativo e Judiciário decidiram tratar o presidente da República como semi-inimputável, achando que deixá-lo “falando sozinho”, como escrevi aqui no BRP ontem, será a melhor forma de enfrentar a crise econômica e os impasses políticos colocados.

Não vai funcionar e isso pode autorizar Bolsonaro a seguir com seu roteiro de desqualificação de todas as instituições republicanas e atiçamento da parcela da população que ainda lhe é fiel contra essas mesmas instituições.

A denúncia bizarra de fraude eleitoral deveria ser um desses casos a serem levados a fundo pelos demais Poderes, pelo Ministério Público e pelos partidos para exigir que o presidente apresente provas do que disse ou se retrate cabalmente, sob pena de responder a processo por crime de responsabilidade.

Porque, como escrevi na coluna, ao desqualificar o processo eleitoral o presidente lança dúvida sobre a realização das próximas eleições. Afinal, se uma foi fraudada, por que realizar uma seguinte, na qual ele investirá com tudo na teoria conspiratória de que vão tirá-lo do poder?