Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: Atraso dos militares fragiliza governo

Vera Magalhães

O atraso no envio do projeto de lei que trata da aposentadoria dos militares é o principal calcanhar de Aquiles da reforma da Previdência enviada na quarta-feira ao Congresso. Paulo Guedes havia assegurado que os dois projetos seriam enviados concomitantemente, ainda que a tramitação seja diferente –o projeto dos militares, por não ser emenda constitucional, tramita mais depressa.

Ao postergar o envio por um mês, o governo, coalhado de militares em postos-chave, fragiliza seu discurso de que a reforma é para todos e que acaba com privilégios. Mesmo a defesa de que servidores civis paguem uma parcela maior da fatura fica comprometida: os militares são em menor número, mas o déficit de sua previdência cresce proporcionalmente mais. O governo prometeu enviar o projeto em até um mês, mas nos bastidores da caserna ainda há pressão para que ele só seja enviado depois de a reforma aprovada. Acontece que esse pode ser um entrave à aprovação. Cumpre a Jair Bolsonaro arbitrar esse timing antes que se transforme num impasse. / Vera Magalhães