Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: Bolsonaro acha que não deve satisfações sobre nada

Vera Magalhães

É grave e não pode ser colocada apenas na conta de que se trata de um homem “estourado” a constante recusa de Jair Bolsonaro a responder perguntas que lhe são incômodas, encerrando entrevistas não raro com ofensas pessoais e agressividade dirigida a jornalistas –não por coincidência, esse comportamento do presidente tem sido mais frequente com repórteres mulheres, como mostram episódios recentes com Marina Dias (Folha), Isadora Perón (Valor Econômico) e Talita Fernandes (Folha), além dos ataques e fake news desferidos contra a colunista Míriam Leitão.

Um presidente, quando está em um evento público, concedendo uma entrevista coletiva, não deve se recusar a dar satisfações sobre questões que dizem respeito ao uso da coisa pública, como ocorreu no caso do piti desta sexta-feira de Bolsonaro, que chamou de “idiota” uma pergunta necessária sobre o uso de um helicóptero da FAB por seus parentes para ir ao casamento de seu filho (e, quem sabe, futuro embaixador em Washington, já que a confusão público-privado é mais ampla que só a carona nas hélices da FAB). Bolsonaro não dá entrevistas por uma concessão pela qual a imprensa deve agradecer: o faz porque é o que se espera de um presidente eleito numa democracia. / Vera Magalhães