Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: Bolsonaro deve manter silêncio

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

Jair Bolsonaro, que adora se inspirar em Donald Trump, deveria seguir o exemplo do presidente norte-americano, que adiou um pronunciamento a respeito dos ataques do Irã a bases norte-americanas no Iraque na noite de terça-feira.

O Brasil até aqui tem feito intervenções erráticas a respeito do conflito no Oriente Médio. A nota do Itamaraty condenando terrorismo logo após o ataque com drone dos Estados Unidos que matou o general iraniano Qassim Suleimani na última sexta-feira, foi mal recebida por Teerã e a encarregada de negócios do Brasil no Irã, Maria Cristina Lopes, foi chamada pela chancelaria do país a dar explicações.

O próprio Bolsonaro deu declarações neste sentido, e depois procurou minimizar o impacto do conflito –cuja escalada ainda é incerta, e dependerá em muito da declaração de Trump– na economia brasileira, sobretudo no preço dos combustíveis.

Também convém que Bolsonaro aguarde a manifestação de Trump e não se manifeste logo em seguida a ela, demonstrando de novo alinhamento automático aos Estados Unidos. Esta é, inclusive, a expectativa de setores que apoiam o governo, como o agronegócio, receoso das escaramuças do conflito para os negócios do Brasil.