Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: esquete com humorista oficial tenta esconder PIBinho

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

Jair Bolsonaro produziu mais um esquete humorístico nesta quarta-feira em frente ao Palácio da Alvorada. Desta vez, com reforços.

Levou um clone de si mesmo, o humorista Carioca, a bordo do carro oficial e trajando a faixa presidencial para “distribuir” bananas aos jornalistas que aguardavam o presidente real para repercutir o resultado do crescimento de 2019:  1,1% o menor dos últimos três anos.

O humorista Carioca vestido com faixa presidencial oferece banana para jornalistas na portaria do Palácio da Alvorada

O humorista Carioca vestido com faixa presidencial oferece banana para jornalistas na portaria do Palácio da Alvorada Foto: Dida Sampaio/Estadão

O Bolsonaro de verdade ainda debochou do dado, um dos mais aguardados pelo mercado: “PIB? O que é PIB?”, perguntava ao seu dublê.

Os jornalistas insistiram, cumprindo seu dever de cobrir o dia a dia do presidente, mas foi em vão. No final, deram as costas ao humorista oficial do presidente, que queria “responder” perguntas, se dando uma importância que o titular do cargo parece ter lhe transferido por “zuera”.

A performance constrangedora e nem um pouco divertida tinha por objetivo, justamente, esconder a notícia do dia, e isentar Bolsonaro de responder pelo fato de que entregou um PIBinho, menor que os dois últimos de Michel Temer, um presidente-tampão.

Não adianta de nada: o PIBinho estará em todas as manchetes ao longo do dia, nos jornais de amanhã e no exterior. Será a notícia a nortear decisões do mercado financeiro e dos empresários do setor produtivo.

A única diferença que o esquete bizarro terá produzido é a percepção, nesses agentes que olham para o comportamento diário do presidente da República, de que os resultados aquém do esperado e aquém das possibilidades da economia têm como uma das causas justamente o inquilino que insiste em fazer do Palácio do Alvorada, todos os dias, o palco de um stand up comedy sem graça.

Tudo o que sabemos sobre:

PIBhumoristaJair Bolsonaro