Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: Onyx armado até os dentes

Vera Magalhães

Onyx Lorenzoni se mostrou mais realista que o rei, no caso, mais armamentista que o presidente, ao defender com unhas, dentes e canos fumegantes o decreto que flexibilizou o porte de armas em depoimento na CCJ da Câmara. O ministro se esqueceu, inclusive, de que ele próprio admitia, quando da edição do decreto que tratava da posse, que não era possível mexer no porte com o uso do mesmo instrumento.

No afã de defender o decreto, que até Bolsonaro entendeu que poderia ser suspenso por prerrogativa do Congresso, Onyx não se furtou nem a dizer que deveria ser o Supremo, e não o Legislativo, a arbitrar a questão –um sacrilégio para os ouvidos de qualquer parlamentar. Resultado: a retórica inflamada e a comparação dos parlamentares até a Goebbels fizeram com que o titular da Casa Civil ganhasse alguns pontos a mais na sua já dilatada impopularidade na Casa da qual faz parte. / Vera Magalhães