Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: Tudo errado na entrevista de Bolsonaro

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

Mais um espetáculo de equívocos foi protagonizado por Jair Bolsonaro na entrevista em que convocou algumas poucas emissoras para informar que testou positivo para covid-19.

O presidente Jair Bolsonaro em entrevista nesta terça

O presidente Jair Bolsonaro em entrevista nesta terça Foto: Reprodução/CNN

Nem com o diagnóstico, do qual sempre fez pouco caso, como cidadão e chefe de Estado, confirmado Bolsonaro passou a adotar as mínimas regras preconizadas pelas autoridades sanitárias em casos assim:

  • Usava (algo raro para ele) uma máscara comum, e não as do tipo PFF2 (ou N95), indicadas para quem tem diagnóstico positivo
  • Se postou a poucos metros dos profissionais de imprensa e dos seus equipamentos, levando a mão ao rosto com frequência
  • No final, tirou a máscara
  • Fez pouco caso dos sintomas
  • Não foi diretamente para o isolamento, inclusive dos demais habitantes do Palácio, como sua mulher e sua filha, e os demais funcionários
  • Saiu indicando cloroquina sem nenhum amparo científico, inclusive dizendo que melhorou após dois comprimidos, o que é ridículo

O presidente não aprendeu nada ao longo de quatro meses desse calvário da pandemia que o País atravessa aos trancos e barrancos em grande medida por causa dele, de seu negacionismo, de seu desleixo, de sua falta de empatia, desapreço pela ciência e pelo rigor.

O País espera que ele se recupere breve e completamente, e que o episódio sirva para que ele e seu entorno reflitam sobre o desserviço diário que prestam ao combate ao coronavírus, inclusive nesta entrevista.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonarocoronavírusentrevista