Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Da Vera: Um revolucionário no Palácio

Vera Magalhães

Em uma sequência de posts no Twitter, o assessor especial da Presidência Filipe G. Martins se declara integrante de uma certa “ala anti-establishment” do governo Jair Bolsonaro, aponta um complô para enfraquecer este grupo e, ao mesmo tempo, exorta a equipe econômica a “entender” que só se aliando a ele poderá fazer prevalecer suas ideias e propostas.

Martins, discípulo de Olavo de Carvalho e entusiasta de Steve Bannon, acredita que a mobilização popular que elegeu Bolsonaro seria capaz de fazer o governo prosperar e que é preciso “romper com as formas tradicionais de fazer política”. Representante da nova direita, o assessor palaciano flerta com a pregação de apelo à democracia direta e à mobilização popular para esvaziar os demais Poderes, muito próxima de regimes populistas de esquerda, como os bolivarianos. / Vera Magalhães