Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Damares acusada de roubar criança indígena

Equipe BR Político

Reportagem da revista Época entrevistou membros da tribo indígena Kamayurá, no Xingu, que acusam a ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, de ter levado uma criança de 6 anos da aldeia para um tratamento dentário e tê-la tirado da aldeia. Kajutiti Lulu Kamayurá, hoje com 20 anos, é comumente apresentada como filha adotiva da ministra, mas a adoção nunca foi formalizada. Segundo os integrantes da tribo, Lulu foi rejeitada pela mãe, mas estava sendo criada pela avó paterna, Tanumakuru, cuja foto estampa a capa da revista. Kamayurás que vivem em Brasília defenderam a ministra.

Damares diz que a menina foi salva de infanticídio, porque seria morta pela própria mãe. Em nota à revista, ela negou qualquer irregularidade no caso e envolvendo a ONG Atini, fundada por ela para resgatar crianças em perigo de morte. A Funai  que a retirada dessas crianças é ilegal e que a adoção depende de aprovação da Justiça e da própria fundação,

 

Tudo o que sabemos sobre:

Damares Alvesíndios kamayurá