Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Dança das cadeiras no Ministério da Economia

Equipe BR Político

 

Baseado em uma avaliação de desempenho das metas traçadas ainda durante a transição, o ministro da Economia, Paulo Guedes, vai promover uma troca de cadeiras da equipe que o acompanha na pasta. O objetivo é oxigenar determinadas áreas do ministério.

Algumas mudanças já são dadas como certas. Uma delas é a saída do secretário do Tesouro, Mansueto Almeida. Ele foi escolhido por Guedes para ocupar a secretaria executiva do Conselho Fiscal da República, previsto na PEC do pacto federativo.

Outra mudança engatilhada é a transferência do secretário adjunto da Secretaria Especial de Fazenda, Esteves Conalgo, para o gabinete de Guedes. Ex-ministro do Planejamento de Temer, ele vai reforçar o time da articulação com o Congresso.

Novas mudanças também podem ocorrer com a janela de troca de vagas em organismos internacionais que se abrirá nos próximos meses. O atual secretário de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo, é cotado para uma vaga no banco do Brics. Já o secretário especial de Produtividade, Carlos Alexandre da Costa, também é cotado para vaga no Banco Interamericano (BID).

O atual assessor especial do ministro, Caio Megale, que já foi da equipe de Carlos da Costa, vai ocupar uma diretoria na secretaria especial de Fazenda comandada por Waldery Rodrigues, informou o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Guedesministério da Economia