Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Decisão de Moraes reacende CPI da Lava Toga

Equipe BR Político

A determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, para que a revista Crusoé e o site O Antagonista retirem do ar reportagem que cita o presidente da Corte, Dias Toffoli, reacendeu a insatisfação com o Supremo no Senado. Parlamentares voltaram a avaliar a possibilidade de um terceiro requerimento para pedir a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar o Judiciário. “Nada impede que a gente apresente um novo requerimento. Vai ser preciso conversar um pouco mais com os colegas e fazer uma avaliação, mas a gente percebe que a busca pela impunidade está gerando situações absurdas”, afirmou Alessandro Vieira (PPS-SE), citando a decisão de Moraes, ao Broadcast Político.

No último dia 10, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado barrou a segunda tentativa de criação da CPI. Para Vieira, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) não pode escolher abrir ou não a comissão se houver as assinaturas necessárias. “É um excesso por parte dele. Ele não tem autonomia para fazer esse tipo de escolha de pauta. Não existe essa possibilidade de acordão para agradar a ministros.”

Tudo o que sabemos sobre:

lava-togaCPIsenado