Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Decisão do STF une FHC, Lula e Bolsonaro

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

A decisão do ministro Alexandre de Moraes de barrar a indicação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal, conseguiu reunir um improvável time: Fernando Henrique Cardoso, Lula e Jair Bolsonaro. O petista e o tucano deram declarações defendendo o direto de Bolsonaro, por quem não nutrem maiores concordâncias, de nomear quem quiser para o posto de diretor-geral da PF.

O minsitro do STF Alexandre de Moraes

O minsitro do STF Alexandre de Moraes Foto: Carlos Moura/SCO/STF

“Não podemos permitir que as instituições ajam politicamente. Que a pessoa prove que o delegado tem um ilícito, aí sim ele está correto [em barrá-lo]”, disse Lula em entrevista para o Uol. “Os choques entre poderes não ajudam a democracia. Acho que cabe ao presidente da República nomear o diretor da PF”, afirmou FHC. Bolsonaro avisou que ainda quer nomear Ramagem e criticou a decisão de Moraes de barrar sua indicação alegando violação dos princípios de “moralidade e impessoalidade”.