Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Decisão não afeta Pezão nem Cunha

Equipe BR Político

O advogado Flávio Mirza, do governador Luiz Fernando Pezão (MDB), afirmou que a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, de suspender prisões após condenação em segunda instância, não afeta seu cliente. “Não tem influência nenhuma porque a decisão do ministro Marco Aurélio foi para condenados definitivos e meu cliente está preso preventivamente”, disse.

A defesa do ex-deputado Eduardo Cunha declarou o mesmo porque seu cliente tem prisão preventiva em vigor, informa o G1.

Tudo o que sabemos sobre:

eduardo cunhaPezãoMarco Aurélio Mello