Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Déficit do ano deve chegar a 5,5% do PIB

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governo deve fechar o ano com as contas no vermelho em R$ 419,2 bilhões, o equivalente a 5,5% do PIB, índice similar a de vários países neste atual quadro de pandemia. A projeção foi apresentada na quinta-feira, 2, pelo secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Ele justificou que a estimativa leva em conta a adoção de novas medidas para combate às consequências econômicas do novo coronavírus, mas ressaltou que ela ainda pode ser revista. “Trata-se de uma estimativa e vai ser revisada quando novas medidas forem anunciadas”, afirmou, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Waldery disse que as medidas para atender a população mais vulnerável e para preservar os empregos terão um impacto de R$ 224,6 bilhões no resultado primário, o equivalente a 2,97% do PIB. O impacto do auxílio financeiro a informais, de R$ 600, terá impacto de 1,3% do PIB (R$ 98 bilhões), e o programa antidesemprego, que permite a suspensão de contratos e de redução de jornada e salários, de 0,68% do PIB (R$ 51,2 bilhões). Ele destacou que essas medidas se somam à meta de déficit primário do governo central, de R$ 127 bilhões, ou 1,68% do PIB. As informações são do Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

déficitcoronavírusPIB