Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deltan critica decisão do TJ no caso Flávio Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O procurador da República e coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, criticou nesta sexta-feira, 26, a decisão da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro, que mandou retirar do juiz Flávio Itabaiana o julgamento do caso que apura a “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Deltan Dallagnol, advogado e procurador do Ministério Público Federal

Deltan Dallagnol, advogado e procurador do Ministério Público Federal. Foto: Ascom/MPPR

Segundo Deltan, tal manobra vai tornar a investigação “mais lenta”. O procurador disse ainda que a decisão do TJ está em desacordo com o que foi definido pelo STF em 2018 a respeito das regras do foro privilegiado.

“A remessa do caso de Flávio Bolsonaro para o Tribunal contraria a orientação do STF e tende a tornar a investigação mais lenta – é o “efeito foro privilegiado”. Tribunais são vocacionadas para julgar recursos e não acompanhar investigações”, escreveu Deltan no Twitter.