Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deltan culpa STF por anulação de caso Pasadena

Equipe BR Político

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, escreve artigo na Gazeta do Povo nesta segunda-feira para atribuir ao Supremo Tribunal Federal a anulação de um processo referente à compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras.

“O plenário do STF entendeu que os casos de corrupção devem ser enviados para a Justiça Eleitoral quando parte do dinheiro da propina é usada de modo oculto em campanha eleitoral”, lembra Deltan no artigo. Graças a isso, o processo foi anulado e remetido à Justiça Eleitoral pelo juiz da Lava Jato em Curitiba, a quem o procurador exime de responsabilidade, por ter apenas, segundo ele, aplicado o entendimento do STF.

“O efeito do julgamento do Supremo é muito mais abrangente do que se pode supor: pode se estender para outros processos da operação ao longo do tempo. Nos casos de corrupção política, a lógica é a mesma: parte da propina enriquece o político e outra parte turbina sua campanha eleitoral”, escreve o procurador.