Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deltan ‘lamenta’ decisão que obriga Lava Jato a compartilhar dados

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O procurador da República e coordenador da Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol, reagiu na noite de quinta-feira, 9, à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que obriga a força-tarefa a dar acesso às bases de dados da operação. Pelo Twitter, ele “lamentou” a determinação.

Deltan Dallagnol, advogado e procurador do Ministério Público Federal

Deltan Dallagnol, advogado e procurador do Ministério Público Federal. Foto: Ascom/MPPR

“A operação lamenta a orientação inédita de compartilhar informações sigilosas e dados privados de cidadãos sem indicar investigação específica relacionada”, escreveu. Na sequência, em outra mensagem, Deltan também afirmou que a Lava Jato do Rio de Janeiro vai cumprir a decisão do STF, “embora entenda a decisão incabível e buscará sua revisão”, concluiu.

Ainda ontem, atendendo a um pedido do Procurador-Geral da República, Augusto Aras, o presidente do STF, Dias Toffoli, determinou que as forças-tarefas da Lava Jato no Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo repassem à PGR todos os dados colhidos durante a operação, que está em andamento desde 2014.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Lava JatoSTFdadosPGRDeltan Dallgnol