Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Demora em diagnóstico acelerou disseminação do coronavírus, diz estudo

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Maioria absoluta das infecções por coronavírus não foi detectada no início do surto, aponta estudo realizado por cientistas da China, Reino Unido e EUA divulgado nesta quinta, 19, na revista Science. De acordo com os dados, antes de 23 de janeiro, 86% dos casos não detectados foram responsáveis pela infecção de 79% dos contaminados. Os 14% dos pacientes infectados e identificados apresentaram sintomas leves ou eram assintomáticos.

Se os pacientes tivessem sido identificados, transmissão teria sido menor

Se os pacientes tivessem sido identificados, transmissão teria sido menor Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Os autores afirmam que se os pacientes tivessem sido identificados, a transmissão do vírus teria sido muito menor dos 16.829 casos confirmados na China no período pesquisado. A redução seria de 78,8% dos casos.