Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Depois de Vans e Timberland, H&M boicota couro nacional

Equipe BR Político

Mais um capítulo na crise ambiental: devido à polêmica internacional em torno das queimadas na Amazônia, a H&M, segunda maior varejista de moda do mundo, suspendeu a compra de couro brasileiro. “A proibição permanecerá ativa até que existam sistemas de garantia críveis para verificar se o couro não contribui para danos ambientais na Amazônia”, disse a empresa em comunicado, segundo a Folha. Em resposta, o Ministério da Agricultura afirmou que a produção agropecuária brasileira é sustentável, e que buscará mostrar isso aos consumidores externos.

Fachada da loja H&M, empresa que entrou no boicote ao couro brasileiro após incêndios na Amazônia

Foto: Arnd Wiegmann/Reuters

A H&M não é a primeira nem a única marca que boicotou o produto brasileiro devido aos incêndios na floresta amazônica. No final de agosto, o presidente do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), José Fernando Bello, assinou uma carta enviada ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, na qual relatava a preocupação do setor com a suspensão de compras de couro do País por parte de “alguns dos principais importadores mundiais”.

Apesar de ter assinado a carta, Bello disse, no dia seguinte, que havia se precipitado. O presidente da CICB voltou atrás e afirmou que, na verdade, o documento foi um “erro de pré-avaliação”.

No entanto, ao que tudo indica, a carta tinha um fundo de verdade: após a recuada de Bello, a VF Corporation, empresa dona de marcas como Timberland, The North Face, Kipling e Vans, confirmou que estava boicotando o couro brasileiro. Em nota enviada ao Estadão, a empresa disse que decidiu não seguir se “abastecendo diretamente com couro e curtume do Brasil para os negócios internacionais até que haja a segurança que os materiais usados em nossos produtos não contribuam para o dano ambiental no País”.

Tudo o que sabemos sobre:

crise ambientalAmazôniacouroboicote