Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deputado acusa Doria de manipular verba em troca de filiação

Equipe BR Político

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi acusado pelo deputado estadual e secretário-geral da Executiva Nacional do PTB, Campos Machado, de supostamente coagir prefeitos de cidades paulistas a se filiarem ao PSDB manipulando a liberação de recursos e benefícios.

Governador do estado de São Paulo, João Doria

Governador do estado de São Paulo, João Doria Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão

Campos Machado protocolou uma representação no MP-SP com a reclamação. O deputado afirma que o governador usou a sua posição na administração pública para “fazer pressão” pela filiação dos políticos, segundo o Broadcast Político.

Na avaliação dos opositores de Doria, a ação poderia garantir uma base eleitoral no Estado para alçá-lo à reeleição ou, inclusive, a cargos mais altos, segundo o Broadcast. O governador é um dos possíveis nomes na disputa da eleição presidencial em 2022.

O ex-deputado estadual e secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi (PSDB), citado por Machado, rebateu a acusação. “É mais uma lamentação do Campos Machado. O PTB vem diminuindo de tamanho no Estado e ele tenta criar um factoide. Por outro lado, o PSDB cresce. É mais uma lamento tentando criar um factoide”, respondeu o secretário.

A representação foi protocolada em 21 de janeiro no MP-SP. Nela, o deputado pede a apuração da denúncia de desvios pelo governador e pelo ex-deputado estadual e secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB).  Campos Machado ofereceu uma gravação do prefeito de Chavantes (SP), Márcio de Jesus Rego, à época filiado ao MDB, em que ele supostamente admite à sua secretária que a filiação ao PSDB valeria R$ 2 milhões em obras de recapeamento de vias e duplicação da rodovia na região. Procurado pelo Broadcast Político, Rego não retornou os contatos.

Ao Broadcast, a assessoria de Doria informou que Marco Vinholi se pronunciaria sobre o assunto. Segundo o secretário, a liberação de verbas do governo do Estado “atende a todos os partidos de forma republicana” e o aumento no número de prefeitos que migraram para o PSDB se dá porque o “projeto do governador Doria é muito claro e atrativo”.

Tudo o que sabemos sobre:

João Doriaeleição 2020PSDBSão Paulo