Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deputado do PSL puxa para si relatoria sobre cartão da Presidência

Marcelo de Moraes

Causou polêmica na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara a decisão do deputado Léo Motta (PSL-MG) de avocar para si a relatoria do pedido de fiscalização das despesas do cartão corporativo da Presidência da República. Como presidente da comissão, Motta tem essa prerrogativa, mas a decisão causou surpresa justamente por ele pertencer ao mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro.

Autor do requerimento que pediu a fiscalização, o deputado Elias Vaz (PSB-GO) considerou errada a decisão. “Me causou estranheza essa posição. Faltou bom senso do presidente da comissão, que é do mesmo partido do presidente e apoiador do governo. A comissão deveria ouvir um parlamentar que fosse imparcial neste caso”, afirmou o deputado.

Tudo o que sabemos sobre:

Elias Vazcartão corporativo