Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deputado governista justifica postura com policiais

Equipe BR Político

Com a militância de Jair Bolsonaro brava pelas concessões feitas na votação dos destaques da reforma da Previdência, o deputado Filipe Barros (PSL-PR) foi ao Twitter defender a postura da sigla na votação. Ele tentou explicar para as hostes das mídias sociais que o partido do presidente teve que fazer política para preservar o máximo possível o texto da PEC. “Às vezes é melhor perder menos, do que perder tudo. O PSL, partido do Presidente, tem a responsabilidade de respeitar os acordos que possibilitaram chegarmos a maioria dos votos necessários”, escreveu.

“Ontem, a oposição apresentou um destaque supressivo – que precisa de menos votos para passar – para privilegiar policiais, e estavam com quase todos os votos necessários. A proposta era infinitamente pior do que aquela que foi aprovada ontem. No jogo de xadrez da política, tínhamos duas opções: ou votaríamos o destaque da oposição – que era o pior – ou faríamos acordo com os líderes de outros partidos para que os danos à Nova Previdência fossem menores.”