Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deputados do PSL recusam volta de Bolsonaro à sigla

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro até pode estar disposto a voltar ao PSL, como declarou na noite de quinta-feira, 13, difícil, no entanto, vai ser reconquistar o apoio dos parlamentares da sigla para concretizar o retorno.

Luciano Bivar, presidente do PSL, e o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Luciano Bivar, presidente do PSL, e o presidente da República, Jair Bolsonaro. Fotos: Dida Sampaio/Estadão

Pelo Twitter, deputados do antigo partido de Bolsonaro já começaram a manifestar seu desacordo em relação à possibilidade aventada pelo presidente.

O vice-presidente nacional do PSL, deputado Júnior Bozzella (SP), agradeceu as intenções do presidente, mas disse não aceitar o retorno. “Agradecemos ao @jairbolsonaro o seu reconhecimento de que o PSL é um grande partido, de gente séria e equilibrada, ao solicitar o seu retorno para agremiação. Mas como um partido liberal e democrático, deputados acharam por bem não aceitar”, escreveu no Twitter na noite de ontem.

A deputada federal Dayane Pimentel deixou ainda mais claro o seu descontentamento com Bolsonaro. “A verdade pode tardar, mas não falha. Neste caso, surpreende-me a sua celeridade, quem está acompanhando os fatos pode constatar: 1º Se fôssemos traidores estaríamos sendo procurados novamente? 2º Venderam uma ilusão para os adoradores de “likes”. 3º Sigo meu trabalho pelo Brasil”, escreveu no Twitter.

Sem partido desde novembro do ano passado, quando deixou o PSL para fundar o Aliança pelo Brasil, após brigas internas com o presidente da sigla, Luciano Bivar, Bolsonaro afirmou ter recebido convites de três partidos. O PSL, segundo ele, seria “uma quarta hipótese”.

Tudo o que sabemos sobre:

PSLJair Bolsonarodeputados