Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deputados falam em ‘crime’ e ‘traição’ de Eduardo por entrega de dossiê a americanos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Após surgir a notícia de que Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) entregou um “dossiê” com informações de brasileiros “antifascistas” para a embaixada americana, deputados de oposição e centro falam em “crime” do filho do presidente. O deputado Fábio Trad (PSD-MS), por exemplo, classificou como grave a informação dada pelo deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP). “Se mentiu, o deputado estadual praticou calúnia. Se falou a verdade, o deputado federal incorre em crime contra o Estado brasileiro”, disse.

Já Orlando Silva (PCdoB-SP) falou em “traição” de Eduardo. “Eduardo é um traidor do Brasil, informante dos EUA. Deve explicações. Isso pode dar cassação”, disse o parlamentar. O filho do presidente já tem alguns processos em andamento na comissão de ética da Câmara pedindo a cassação de seu mandato.

O dossiê entregue por Eduardo não é o mesmo do que o elaborado pelo Ministério da Justiça. As informações colhidas pelo deputado do PSL foram colhidas nas redes sociais pela militância bolsonaristas e compiladas supostamente por Douglas Garcia após manifestações antifascistas contra o governo Bolsonaro.