Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Deputados querem ‘desburocratização’ de linhas de crédito durante a crise

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Congressistas da Frente Parlamentar de Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo estão articulando emendas para a MP 927 que garanta que micro e pequenos empreendedores sobrevivam à crise do coronavírus. São duas medidas consideradas essenciais, definidas em reunião na última segunda-feira entre a frente e a União Nacional das Entidades de Comércio e Serviço (Unecs): a primeira é postergar obrigações tributárias, medida que está sendo tomada em outras partes do mundo. A segunda emenda garantia que as linhas de crédito destinada ao setor sejam desburocratizadas.

O coordenador da frente, deputado Efraim FIlho

O coordenador da frente, deputado Efraim FIlho Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

“Na regra geral, para ter acesso a um empréstimo do governo você não pode estar devendo, você tem de ter uma certidão de débito negativa. Nesse momento, ninguém vai conseguir. Então não adianta dar crédito que não vai virar investimento”, defende o coordenador da frente, Efraim Filho (DEM-PB). Outra solução, segundo Efraim, seria a injeção direta dos recursos, como por exemplo no pagamento de salários dos funcionários.