Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Desconvite’ rende bate-boca com Cuba

Equipe BR Político

O presidente eleito afirmou pelo Twitter que um de seus “acertos” foi não ter convidado o presidente cubano Miguel Díaz-Canel para sua posse. Na segunda, 24, o governo cubano publicou um artigo no jornal estatal Granma, em que diz que foi uma “honra” para o país ter sido desconvidado para a cerimônia. Para Cuba, seria humilhante (denigrante) estar na posse da pessoa “que foi capaz de colocar em risco a saúde de milhares de brasileiros” por causa do Mais Médicos.

O texto do Granma também critica a visita do professor opositor ao regime cubano, Orlando Gutiérrez-Boronat, a Bolsonaro, no dia 20, a quem o presidente eleito chamou de “um dos principais denunciantes das atrocidades cometidas pela ditadura daquele país”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

cubaJair BolsonaroMiguel Díaz-Canel