Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Desemprego atinge 13,1% da população, com maior taxa em dois meses

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O desemprego voltou a crescer na última semana de junho, depois de um leve recuo, e levou a taxa a atingir o maior porcentual em dois meses, indica levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta sexta-feira, 17. No fim do mês, 12.428 milhões de pessoas estavam desempregadas, 675 mil a mais que na semana anterior, com uma taxa de desemprego de 13,1%, a maior registrada desde o início de maio, quando o instituto passou a divulgar a evolução semanal do mercado de trabalho durante a pandemia.

Desemprego atinge 13,1% da população brasileira Foto: Márcio Fernandes/Estadão

O desemprego no País cresceu 26% em sete semanas. Segundo a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, a piora do indicador é causada tanto pela queda da população ocupada quanto pelo aumento do número de pessoas a procura de emprego. A taxa de desemprego é medida pela quantidade de pessoas que diz estar em busca de uma vaga de trabalho. Segundo o IBGE, porém, há 26,9 milhões de pessoas que gostariam de trabalhar mas não procuraram trabalho no período. Nos dois meses, foram fechados cerca de 1,5 milhão de postos de trabalho.

De acordo com a pesquisa, também caiu o contingente de pessoas que têm emprego mas estavam afastadas devido ao isolamento social, que passou de 11,1 milhões para 10,3 milhões de pessoas. Na comparação com o início de maio, são 5,5 milhões de pessoas a menos.

Tudo o que sabemos sobre:

desempregoIBGE