Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Desfile da Mangueira no Carnaval divide políticos nas redes

Equipe BR Político

Com uma releitura da vida de Jesus Cristo, o enredo do desfile da Mangueira no primeiro dia do carnaval na Sapucaí, no Rio de Janeiro, rendeu comentários críticos e elogiosos de políticos nas redes sociais. A escola mostrou versões de Jesus, incluindo uma em que era representado por um menino negro, cravejado de balas.

“Mangueira fez um desfile impactante, crítico, emocionante. Sua passagem pelo sambódromo nos tocou a alma e fez um importante e necessário chamamento à reflexão!”, afirmou a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) pelo Twitter.

Os deputados estaduais bolsonaristas Márcio Gualberto (RJ) e Douglas Garcia (SP), criticaram a apresentação. “O Desfile da Mangueira, o Especial do Porta dos Fundos, as milhares de ‘performances’ que ocorrem nas Federais Brasil adentro só expõem a necessidade dos conservadores ocuparem as artes, dança e música. Enquanto isto não ocorrer, a única arma disposta é a judicialização de tudo”, escreveu Garcia no Twitter. Márcio Gualberto afirmou que o desfile “se baseou numa interpretação bíblica comunista e contou com a colaboração de teólogos marxistas do PT e do PSOL.”

O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), que em 2019 desfilou com a escola de samba, repercutiu uma foto da apresentação pelo Instagram “Mais um desfile que entra pra história”, escreveu.

Tudo o que sabemos sobre:

MangueiraJesusCarnavalRio de Janeiro