Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Desmatamento em terra de índios isolados aumenta 113%

Equipe BR Político

O desmatamento em territórios com indígenas isolados aumentou 119% em 2019, segundo levantamento do Instituto Sócio Ambiental (Isa) que será apresentado nesta terça, 3, na Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça. No total de todas as Terras Indígenas (TIs), o aumento foi de 80%. O relatório aponta que seis TIs que possuem dez registros de povos indígenas isolados estão entre os 13 territórios que respondem por 90% do desmatamento registrado em 2019 nas TIs localizadas na Amazônia brasileira. Os dados do desmatamento se baseiam no Prodes, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Os povos indígenas isolados são populações que, para sobreviver ao contato promovido pelo homem branco, refugiam-se no interior das florestas e vivem em isolamento total ou sem contato significativo com a sociedade. Com o desmonte das políticas públicas ambientais e indigenistas em curso pelo atual governo, o risco de etnocídio e genocídio dessas populações se torna uma realidade. Esse cenário será tema da exposição que o líder indígena Davi Kopenawa Yanomami fará no evento da ONU. Os yanomami enfrentam atualmente a maior invasão garimpeira desde a demarcação de sua terra, em 1992: cerca de 20 mil garimpeiros estão ilegalmente dentro do território em busca de ouro.