Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Despacho de Toffoli a favor de Crivella

Equipe BR Político

Depois que Marcelo Crivella fez promessas a líderes religiosos, como cirurgia e solução de pendências com o IPTU, em espaço do governo (Palácio da Cidade), a Justiça do Rio proibiu o prefeito do Rio, em setembro, de usar prédios públicos para “atividades de interesses pessoais ou de algum grupo”. Agora, o ministro Dias Toffoli, presidente do STF, suspendeu a liminar da 7.ª Vara da Fazenda Pública do Rio.

No despacho, o ministro afirmou que não existem evidências de que Crivella, bispo licenciado, tenha “atuado a favor ou mantido relação de aliança ou dependência com entidade religiosa a ponto de incorrer nas proibições previstas no inciso I, do art. 19 da Constituição Federal”. A decisão do presidente do STF atendeu a recurso da Procuradoria-Geral do Município, informa o Broadcast Político.

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo CrivellaDias Toffolirio