Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Um dia difícil para aliados internacionais de Bolsonaro

Equipe BR Político

No Chile, Sebastián Piñera enfrenta sua pior crise desde que assumiu o poder, em março de 2018. Nesta segunda, disse que o país que governa “está em guerra” – 11 mortos e quase 1.500 pessoas presas após a eclosão de um movimento contra o aumento das tarifas de metrô, na sexta, 18. Em Israel, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, renunciou à tarefa de formar um novo governo. O presidente Reuven Rivlin informou que encarregará o opositor, o general Benny Gantz, da missão.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

Sebastián Piñera e Benjamin Netanyahu. Fotos: Presidência chilena/AFP e Amir Cohen/Reuters

Gantz, assim como Netanyahu, também terá 28 dias para formar um governo, uma tarefa que se anuncia difícil. Até o momento, todas as tentativas de formar um governo de coalizão foram frustradas. Caso Gantz não consiga formar maioria na Knesset dentro do prazo, um terceiro nome pode ser indicado pelo presidente para assumir o cargo de premiê. Porém, a hipótese mais provável é a de que novas eleições sejam convocadas. Seria a terceira corrida eleitoral em menos de um ano.