Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Diagnosticado com câncer, Covas segue na Prefeitura

Equipe BR Político

Diagnosticado com câncer no trato digestivo, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), deve começar o tratamento de quimioterapia entre esta segunda-feira, 28, e terça-feira, 29. A princípio, ele não vai ser afastar do cargo.

O câncer está localizado na cárdia, área de transição entre o esôfago e o estômago. Há também um nódulo hepático. Segundo a equipe médica que atende o prefeito, “existe uma metástase única no fígado”. O diagnóstico foi divulgado há pouco, em coletiva de imprensa no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

“Não existe um ranking de agressivo ou não para tumores. Podemos dizer que a doença foi algo traiçoeira. Não trouxe nenhum sintoma local. A primeira manifestação foi a trombose. Do ponto de vista sistêmico, a doença está localizada”, afirmou Artur Katz, oncologista do Sírio-Libanês.

Os médicos responsáveis pelo tratamento de Covas afirmam que em um período de seis a oito semanas eles poderão avaliar a eficácia ou não do tratamento quimioterápico.

Na manhã de hoje, Covas disse estar confiante que vai vencer os desafios relacionados à sua saúde. O prefeito foi internado na última quarta, 23, para o tratamento de uma erisipela que evoluiu para uma trombose venosa em sua perna, tromboembolismo pulmonar no Hospital Sírio-Libanês.

“Não tenho dúvidas que vou vencer esse desafio. Quero agradecer as centenas de mensagens que tenho recebido de inúmeras pessoas. Ajuda muito a atravessar a tempestade”, escreveu o prefeito em sua conta no Instagram.

Tudo o que sabemos sobre:

Bruno Covascâncerprefeito